domingo, 24 de novembro de 2013

Nova plataforma Google chama especialistas para você


Depois de dois cliques, a plataforma avisa: você é o próximo da fila. Fácil assim? Fácil assim. Em menos de dois minutos, aparece Jeremy, todo prestativo, se oferecendo para dar dicas de nutrição. “Não chegue às comemorações com fome” ou “Procure saber tudo o que será oferecido antes de comer muito do primeiro aperitivo a ser servido”, aconselhou ele, em inglês. Jeremy é um dos instrutores da sessão “Party-proof your weight loss!” (ou Perda de peso à prova de festas, em livre tradução), do Google Helpouts.
Lançada nesta semana, a plataforma de aprendizado colaborativo do Google reúne uma série de especialistas que oferecem videochamadas sobre tópicos específicos de oito categorias: arte e música, computadores e eletrônicos, culinária, educação e carreiras, moda e beleza, bem-estar e nutrição, saúde, casa e jardim. “A ajuda pode ser uma resposta rápida para um problema que você esteja tendo agora, como consertar o portão da garagem, ou como limpar os vírus do computador; ou pode ser um auxílio para um projeto inteiro, como construir um deque. Pode ser aprender uma nova habilidade, como falar francês ou desenhar cartoons; ou pode ser um conselho mais geral, como como melhorar seu físico ou sua escrita”, escreveu Udi Manber, VP de engenharia no blog oficial do Google por ocasião do anúncio da plataforma.
O único pré-requisito para acessar as aulas é ter uma conta no Google +. A videochamada usa a tecnologia do Google Hangout, conectando o especialista ao usuário ao vivo por vídeo. Os horários podem ser pré-agendados ou pode ser que haja um especialista de plantão, esperando os usuários aparecerem para tirar dúvidas. Antes de começar as aulas, o interessado pode ver um pequeno vídeo de introdução à aula e conferir as qualificações do instrutor. Além disso, abaixo da descrição do assunto a ser tratado, é possível ver a avaliação de outros usuários ao curso. “Uma vez que você esteja em um Helpout, você pode fazer mais do que falar – você pode compartilhar sua tela de computador, editar uma apresentação colaborativamente ou gravar o seu Helpout. E se a experiência não suprir suas expectativas, nós devolvemos o seu dinheiro”, continuou Manber. 
Sim, o preço. Em alguns casos, como no das dicas para não exagerar nas festas, elas são oferecidas por grandes empresas e são gratuitas. Em outros, o usuário deve pagar por sessão ou por duração. Por exemplo: Gisele Sendra dá dicas de como se vestir bem por US$ 10 a sessão. A Top Chef University dá noções básicas de culinária para iniciantes por US$ 14,99 a sessão ou US$ 0,99 por minuto. O Google fica com 20% do valor cobrado. E, assim que a aula acaba, o usuário recebe um email para avaliar o atendimento do especialista.
Apesar de estar no ar apenas há poucos dias, o Helpout já tem centenas de cursos ou aulas disponíveis. Nenhuma, por enquanto, está em português. Veja vídeo, em inglês, de apresentação da plataforma.




Fonte: http://porvir.org