quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Adjetivo

ADJETIVO
Ayrton Senna foi um excelente piloto.
A moça do quadro é belíssima.
O pitbull é um cão bravo.

Excelente, belíssima e bravo estão expressando qualidades e características dos seres. Essas palavras são o que chamamos de adjetivo.
O adjetivo tem a função de expressar características, qualidades, estados, etc., dos seres.
DICA » o adjetivo se refere sempre a um substantivo.
Exemplo: O biscoito é delicioso.

O adjetivo delicioso está se referindo ao substantivo biscoito.
Vejamos alguns exemplos de adjetivos expressando:
- Qualidade:
Aquele cavalo é rápido.
O banco do seu carro é confortável.

- Estado:
Exemplos:
A criança estava calma.
O trânsito de Recife está agitadíssimo.

- Característica:
Joana é uma modelo linda e simpática.

LOCUÇÃO ADJETIVA
Locução adjetiva é uma expressão constituída, geralmente, por preposição + substantivo e serve para dar características ao seres.
Exemplo:
A região de indústrias do Curado precisa de mais incentivos.
As árvores sem flores simbolizam o outono.

FLEXÃO DO ADJETIVO
O adjetivo é uma palavra variável e apresenta três tipos de flexões:
- gênero: masculino e feminino;

- número: singular e plural;

- grau: comparativo e superlativo.

GÊNERO DO ADJETIVO
O adjetivo flexiona-se no mesmo gênero do substantivo a que se refere:
Menino atrevido. (substantivo masculino – adjetivo masculino)
Menina atrevida. (substantivo feminino – adjetivo feminino)

Quanto ao gênero o adjetivo pode ser:

- Uniformes;

- Biformes.

UNIFORMES
Os adjetivos uniformes apresentam apenas uma forma tanto para o masculino como para o feminino.
Exemplos:
Homem gentil. Mulher gentil.
Precisamos lutar por interesses comuns.
A causa comum é defendida por todos.

BIFORMES
Os adjetivos biformes possuem duas formas distintas; uma para o masculino e outra para o feminino.
Exemplos:
O professor português. A professora portuguesa
Macarrão cru. Pizza crua
Os adjetivos biformes são formados pelas mesmas regras de flexão do substantivo (formação do feminino).
Rapaz sofredor Moça sofredora
Ator brincalhão Atriz brincalhona
Pai cristão Mãe cristã
Todavia, alguns adjetivos não seguem essa regra:

Homem ateu Mulher atéia
Menino mau Menina má

NÚMERO DO ADJETIVO
O adjetivo flexiona-se em número (singular/plural) para concordar com o substantivo que se refere.
Exemplos:
Casa desarrumada – substantivo singular – adjetivo singular
Olhos azuis – substantivo plural – adjetivo plural

DICA: na maioria das vezes os adjetivos fazem o plural seguindo as mesmas regras do substantivo.
Exemplos:
Carro novo Carros novos
Cão feroz Cães ferozes
Ternos azul Ternos azuis

PLURAL DOS ADJETIVOS COMPOSTOS
Flexionamos, em geral, apenas o último elemento do adjetivo composto. Podemos seguir os seguintes passos para formar o plural dos adjetivos compostos:
- analisamos o último termo, isoladamente: se for adjetivo, vai para o plural. Se ele, sozinho, não for adjetivo, permanece no singular;

- o primeiro elemento permanece sempre no singular.
Exemplos:
Lutas greco-romanas
Turistas luso-brasileiros
Entidades sócio-econômicas
Olhos verde-claros

Observações: existem algumas exceções no plural dos adjetivos compostos, como por exemplo:
Azul-marinho/azul celeste » permanecem sempre invariáveis;
Surdo-mudo » flexiona-se os dois elementos;
Adjetivos que se referem a cor e o segundo elemento é um substantivo permanecem invariáveis.
Vejamos alguns exemplos:
Crianças surdas-mudas
Calças azul-marinho
Cortinas azul-celeste
Tintas branco-gelo
Camisas verde-limão

Permanecem, também, invariáveis adjetivos com a composição COR + DE + SUBSTANTIVO.
Exemplo:
Blusa cor-de-rosa
Blusas cor-de-rosa

GRAU DO ADJETIVO
O grau do adjetivo demonstra a intensidade com que o adjetivo caracteriza substantivo. Há dois graus:

- comparativo;

- superlativo.

GRAU COMPARATIVO
Estabelece uma comparação entre dois seres de uma mesma característica que ambos possuem. Há três tipos de grau comparativo:

- comparativo de superioridade: mais + adjetivo + que (do que)
Exemplo:
João é mais inteligente que Gabriel.
Esse carro é mais caro do que rápido.

- comparativo de igualdade: tão + adjetivo + quanto (como)
Exemplos:
A sua casa é tão luxuosa quanto a minha.
O linux é tão seguro quanto o Windows.

- comparativo de inferioridade: menos + adjetivo + que
Exemplo:
Juliana é menos alta que Karla.

GRAU SUPERLATIVO
Usa-se o grau superlativo para intensificar uma característica de um ser em relação a outros seres. Subdivide-se em:
- superlativo absoluto » que pode ser sintético ou analítico;
- superlativo relativo » que pode ser de superioridade ou inferioridade.

SUPERLATIVO ABSOLUTO
Analítico: é composto por palavras que dão idéia de intensidade + adjetivo.
Exemplos:
Ele é um empresário muito competente.
O cão do vizinho é extremamente violento.

Sintético: é composto pelo adjetivo + sufixo.
Exemplos:
As duplas sertanejas são riquíssimas.
Ele é um fortíssimo candidato.

SUPERLATIVO RELATIVO
De superioridade: o mais + adjetivo + de
Exemplo:
Esse carro é o mais sofisticado do mercado.

De inferioridade: o menos + adjetivo + de
Exemplo:
Júlio é o menos interessado da classe.

Os adjetivos bom, mau, pequeno e grande possuem formas particulares para o comparativo e para o superlativo. Veja a tabela:


ADJETIVO COMPARATIVO SUPERLATIVO ABSOLUTO SINTÉTICO SUPERLATIVO RELATIVO
BOM MELHOR QUE ÓTIMO O MELHOR DE
MAU PIOR QUE PÉSSIMO O PIOR DE
GRANDE MAIOR QUE MÁXIMO O MAIOR DE
PEQUENO MENOR QUE MÍNIMO O MENOR DE



CONCLUSÃO
Aqui definimos adjetivo como a palavra que tem a função de expressar características, qualidades, estado, etc. dos seres. Assim como o substantivo, o adjetivo também é variável e se flexiona em gênero (masculino e feminino), número (plural e singular) e grau (comparativo e superlativo).

O grau comparativo subdivide-se em: comparativo de igualdade, de superioridade e de inferioridade. Já o superlativo pode ser: superlativo absoluto, que se subdivide em absoluto sintético e absoluto analítico; superlativo relativo subdividido em: superlativo relativo de superioridade e de inferioridade.