terça-feira, 13 de outubro de 2015

Dez coisas que o Windows 10 faz melhor que o Windows 8


A versão mais recente do sistema operacional traz de volta as melhores funções do antecessor e introduz novos serviços.

Quem veio primeiro: a queda do mercado de PCs ou o Windows 8? A nova versão do sistema operacional não se incomoda em responder a pergunta, contentando-se em superar a antecessora. Por isso, separamos 10 maneiras que mostram como o Windows 10 supera o Windows 8.

1. O retorno do menu iniciar

Não é o que estamos acostumados, mas o menu iniciar do Windows 10 é um grande avanço comparado à tela inicial do Windows 8. O recurso funciona como um híbrido das versões 7 e 8, contendo Live Tiles e apps da Windows Store que podem ser substituídos pelos tradicionais atalhos a programas populares de desktop.

2. Apps da Windows Store como programas para Desktop

Entre os grandes erros do Windows 8 está o design dos apps da Windows Store. Em nome do touch, a versão do sistema operacional sacrificou os benefícios da computação por desktop e os aplicativos engoliam até a barra de tarefas ao se expandirem.

No Windows 10, a Microsoft compactou os apps em janelas móveis e redimensionáveis, que habilitam uma melhor a integração com o fluxo de trabalho. Uma barra de menu substituiu a Charms Bar e o resultado é uma maior naturalidade dos apps no desktop. 

3. Integração do Metro com o Desktop

O desktop e a interface Metro se complementam no Windows 10. A maior integração se deve em partes à melhoria no app da Windows Store e no menu iniciar, assim como a erradicação da Charms Bar. O uso de elementos Metro passou a se dar no próprio desktop, otimizando o processo. 

4. Interface adaptável

A Microsoft tentou vender o Windows 8 como um sistema operacional para todos os dispositivos, para isso forçando a mesma interface tanto em tablets quanto em PCs – dispositivos completamente diferentes. O Windows 10 abandona a fórmula e respeita as diferenças dos aparelhos e modifica suas versões de acordo com a tela. Em tablets, por exemplo, ele se assemelha à tela de início do Windows 8.

Os dispositivos híbridos 2-em-1 contam com o modo Continuum, que adapta a visualização de acordo com o modelo em uso. 

5. DirectX 12

Nem todas as mudanças do Windows 10 visam consertar erros de design da versão anterior. A Microsoft quer atrair os gamers enraizados no 7 com a inclusão do DirectX 12, versão atualizada da tecnologia de gráficos API.

O DirectX 12, como o Mantle da AMD antes dele, permite o aprimoramento da utilização da CPU durante jogos, dando aos desenvolvedores acesso mais próximo ao hardware de gráficos. A Intel e a Microsoft indicam que a cadência pode aumentar em mais de 50% em relação ao DX11. Como alternativa, o consumo de energia pode ser reduzido pela metade. 

6. Desktops virtuais

O Windows 8 tratou o desktop como só mais um app. Por sua vez, o 10 abraça o desktop virtual – funcionalidade já amada no Linux e no OS X. Sua capacidade de suporte de desktops virtuais depende do hardware em questão.

O gerenciamento dos desktops individuais e seus apps é feito pelo Task View, que pode ser acessado pelo ícone na barra de tarefas do desktop. 

7. Mais truques para power user

O Windows 10 expande os atalhos para power users. A abertura de quatro janelas nos quatro cantos da tela e as melhoras no escalamento de display e nas ferramentas de Command Prompt buscam atrair ao novo sistema operacional os usuários de PC repelidos pelo 8. 

8. Action Center

As notificações via pop-up no canto superior direito estão entre as poucas funcionalidades que redimem os apps da Windows Store no sistema operacional 8. Mesmo assim, elas passam longe da perfeição e somem após pouco tempo, defeito corrigido pelo 10.

A próxima versão do Windows traz um novo Action Center à direita da barra de tarefas. Ele abrigará as notificações negligenciadas até sua exclusão, além de contar com botões rápidos para o gerenciamento de Wi-Fi e Bluetooth, início do Tablet Mode, entre outros. 

9. Cortana

O assistente digital substitui a função de busca do Windows 8.1, fraca e pouco prática. No Windows 10, a barra de pesquisa está localizada dentro da barra de tarefas do desktop e usa aprendizado de máquina combinado aos serviços do Bing para fornecer um resumo personalizado do dia e as notícias que você pode achar interessantes ao abrir a interface.

O Cortana responde a comandos de voz e é capaz de incluir arquivos armazenados no OneDrive nos resultados. 

10. Windows Hello

O Windows 8 apresentava as opções padronizadas de autenticação de usuário – código PIN, senha, etc. Nada faltava, mas tampouco empolgava. O Windows 10 supera o antecessor com autenticação biométrica e por dois fatores, encabeçadas pelo Windows Hello que, entre outras coisas, usa câmeras com sensor de profundidade para reconhecimento fácil, automaticamente fazendo o login.