quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Quais recursos seu PC vai ganhar (e perder) ao atualizar para o Windows 10





Se você está usando o Windows 7 ou 8.1, provavelmente já recebeu a notificação “Baixe o Windows 10″ no seu PC: com ela, você pode reservar a atualização gratuita para baixá-la automaticamente quando ela estiver disponível, a partir de 29 de julho.

Você provavelmente já sabe dos novos recursos do Windows 10: a assistente virtual Cortana; o navegador Microsoft Edge; os apps simplificados do Word, Excel e PowerPoint; entre outros. A Microsoft também fez uma lista do que você vai perder: são coisas pequenas, mas é bom ficar atento.

O que há de novo

– menu Iniciar renovado: ele está de volta, agora incluindo blocos dinâmicos, e pode ser redimensionado. Você também pode fazê-lo ocupar a tela inteira – tal qual no Windows 8 – indo nas configurações.


– Central de Ações: este recurso veio do Windows Phone, e reúne notificações de outros programas. Você pode realizar comandos direto no painel – dá para atender uma ligação do Skype, por exemplo – e acessar configurações rápidas na parte inferior.

– Microsoft Edge: o novo navegador web é exclusivo para o Windows 10, traz modo leitura e permite fazer anotações à caneta nas páginas. Ele terá suporte a extensões portadas do Firefox ou Chrome e deixa de lado aquelas terríveis barras de ferramentas.


– Office: a Microsoft criou apps simplificados do Word, Excel e PowerPoint para fazer edições rápidas em documentos, seja com toques ou com teclado e mouse.


– Xbox: você pode gravar e compartilhar vídeos de jogos com o Game DVR, e fazer streaming de jogos do Xbox One no seu computador, caso outra pessoa esteja usando a TV.

– Loja: a loja do Windows unifica apps, música e vídeos. Quanto aos apps, ela vai oferecer programas desktop “empacotados”, que não têm acesso profundo ao sistema e podem ser facilmente desinstalados. Ela também oferece apps universais, feitos para rodarem em smartphones e PCs.

– Apps Metro renovados: no Windows 8, há programas que rodam sempre em tela cheia; no Windows 10, eles podem ser redimensionados e tratados como janelas. Além disso, os apps de Música, Vídeo, Clima, Notícias, Email, Calendário e outros foram atualizados com um novo visual.


– Continuum: o Windows 10 assume um modo dedicado para tablets quando você quiser. Ele aumenta o tamanho dos botões na barra de tarefas, abre o Menu Iniciar em tela cheia e exibe um botão Voltar universal. Para tablets com menos de 10 polegadas, este modo é ativado por padrão.


– Windows Spotlight: este recurso opcional fica na tela de bloqueio e troca a imagem de fundo, exibindo diferentes informações ao longo do dia. Ele também pode exibir sugestões de apps para baixar.

– Cortana: a assistente de voz migrou do Windows Phone para os PCs. Ela responde perguntas, permite ditar e-mails e mensagens – por exemplo, diga a Fulano que vou me atrasar usando o Viber – e exibe informações relevantes ao longo do dia. A Cortana também vai se vincular a apps para iOS e Android. Infelizmente, ela está restrita aos “Estados Unidos, Reino Unido, China, França, Itália, Alemanha e Espanha”.
– Windows Hello: trata-se de uma forma de fazer login no Windows sem usar senha – basta mostrar seu rosto, sua íris ou sua impressão digital para obter acesso ao sistema. Isto “requer uma câmera infravermelha iluminada especializada para o reconhecimento facial ou detecção de íris, ou um leitor de impressão digital que dê suporte ao Windows Biometric Framework”, explica a Microsoft.

– multitarefa e áreas de trabalho virtuais: para alternar entre seus programas, há um novo botão na barra de tarefas. Para organizar seus apps abertos, existe o “Snap Assist”: ao arrastar uma janela para a borda direita, ela ocupa a metade da tela, e você recebe sugestões de qual programa deve ocupar o lado esquerdo.


Também é possível organizar seus programas em diferentes áreas de trabalho – separando programas para trabalho de apps para diversão, por exemplo.

– novos ícones e sons: o que você achou?




– e mais: há apenas um Painel de Controle moderno para acessar suas configurações; é possível usar o comando Ctrl+V para colar texto no prompt de comando; há gestos com três dedos para trackpad para minimizar/alternar entre programas; e Candy Crush Saga será instalado automaticamente.
O que você vai perder

Alguns recursos vêm, alguns recursos se vão. A Microsoft fez uma lista do que o Windows 10 irá remover:

– Windows Media Center: este programa, lançado em 2002, foi abandonado em 2009 mas ainda rodava no Windows 8. Agora, ele vai morrer de vez, pois não é compatível com o Windows 10 e será removido quando você instalar a atualização. Troque-o por uma destas alternativas.

– Paciência, Campo Minado e Copas do Windows 7: estes jogos também serão removidos durante a instalação. A Microsoft lembra que lançou novas versões deles, chamadas “Solitaire Collection” e “Minesweeper”, disponíveis gratuitamente na Loja.

– gadgets de área de trabalho do Windows 7: eles foram removidos do Windows 8 e não voltarão. Se você ainda usa, melhor dar adeus antes de instalar o Windows 10. Boa parte da funcionalidade deles – como calendário e previsão do tempo – é facilmente substituída por blocos dinâmicos no menu Iniciar.

– drivers de leitor USB de disquete: se você usa drives de disquete em 2015 (para fazer música, talvez?), você precisará baixar um driver mais recente a partir do Windows Update ou do site da fabricante – ele não funcionará imediatamente após instalar o Windows 10.

Além disso, a Microsoft avisa que você precisa ter um programa separado para assistir a DVDs. Isso vinha embutido até o Windows 7, e depois foi removido no Windows 8. Por quê? A ideia é cortar custos: para usar os codecs, é preciso pagar royalties a detentores de patentes. O VLC não paga esses royalties pois tem sede na França, onde patentes de software não existem.

Por fim, a Microsoft diz: “atualizações do Windows Update serão disponibilizadas automaticamente para os usuários do Windows 10 Home”. Parece que os usuários serão obrigados a instalar atualizações, mas resta ver como isso vai funcionar. (No caso do Windows 10 Pro, será possível adiar atualizações.)
Como será a atualização

Estes são os requisitos de sistema para o Windows 10:


Processador: Processador de 1 gigahertz (GHz) ou mais rápido
RAM: 1 gigabyte (GB) para 32 bits ou 2 GB para 64 bits
Espaço em disco rígido: 16 GB para 32 bits ou 20 GB para 64 bits
Placa gráfica: DirectX 9 ou posterior com driver WDDM 1.0
Tela: 1024×600

Esta é a tabela de atualização para o Windows 7 e 8.1:


O Windows 10 Pro “é basicamente o Windows 10 Home, mas com alguns recursos extras voltados para pequenas empresas”, explica a Microsoft.

Haverá duas formas de atualizar. Uma delas é através do Windows Update, caso você esteja rodando uma cópia legítima do Windows 7 Service Pack 1 ou Windows 8.1 Update. Siga estes passos para saber sua versão:


– no Windows 7: abra o menu Iniciar, clique com o botão direito em “Computador”, depois clique em “Propriedades”. Se você encontrar o termo “Service Pack 1″, tudo bem. Senão, siga estas instruções da Microsoft para instalar o SP1.

– no Windows 8/8.1: abra a tela Iniciar. No canto superior direito, existem botões Pesquisar e Liga/Desliga? Se sim, ótimo. Senão, siga estas instruções para atualizar.

A outra forma é queimando um DVD (ou usando um pendrive) para gravar um arquivo ISO. Neste caso, você pode atualizar a partir de qualquer versão elegível do Windows 7 ou 8(.1).

E a atualização é gratuita mesmo? SIM. Como explica a Microsoft: “Essa atualização gratuita será oferecida por um ano depois que o Windows 10 estiver disponível. Após fazer a atualização, o Windows 10 é seu.”

Isso significa que você terá até julho de 2016 para baixar a atualização. Depois de baixar e instalar, o Windows 10 será seu permanentemente.

O Windows 10 será lançado inicialmente para PCs, e virá nos meses seguintes para smartphones, Xbox One, Arduino e HoloLens.